Versão simplificada das novas regras

Com base nas alterações da regras de futsal para 2011, segue abaixo um resumo do texto que estará no livro de regras, porém, de uma forma mais clara.

NÚMERO DE JOGADORES
- Para INICIAR uma partida as equipes terão que ter o mínimo de TRÊS ATLETAS, sendo um destes o Goleiro, caso uma ou ambas estiverem com menos de três atletas não haverá partida;
- Não será mais permitido que as equipes realizem substituições nos pedidos de Tempo Técnico;
- Não será permitido realizar substituições no intuito de ludibriar atletas adversários e arbitragem, caso o faça, estando á bola de posse da equipe infratora, será paralisada a partida, punido o infrator com cartão amarelo e reiniciada a partida através de Tiro Livre Indireto a favor da equipe adversária, a ser executado no local onde se encontrava a bola na ocasião da paralisação, observando o que determina a regra no caso se o local for dentro da área penal do infrator;
- Se um jogador for expulso antes de iniciar a partida, este estando na quadra de jogo, poderá ser substituído, permanecendo sua equipe com o mesmo número de atletas que se encontrava para iniciar e se a expulsão for de atleta substituto, este não poderá ser substituído em súmula;
- Se um jogador de uma equipe for expulso e antes desta sofrer um gol ou não transcorrido o dois minutos de expulsão temporária vier a equipe adversária também ter um atleta expulso, ambas as equipes só irão se recompor após o tempo de dois minutos cronometrados, de cada equipe;
- Em cada equipe será designado um atleta para ser o capitão, onde é este será responsável pela disciplina de sua equipe perante a arbitragem, porém não terá nenhum privilégio na regra;
- Punição com apresentação de Cartões só podem ser aplicados após iniciar a partida e com o Atleta na superfície de jogo, nos demais casos deve-se comunicar ao Técnico de sua equipe ou na ausência deste ao Capitão informando que o referido Atleta está expulso. 

EQUIPAMENTOS
ATLETAS:
- Ataduras e tornozeleiras só serão permitidas se utilizados por dentro dos meiões;
- Esparadrapos ou Fitas adesivas por fora do meiões só serão permitidos se forem da mesma COR dos meiões, sendo proibido o uso de fitas INCOLOR;
- Não será permitido o uso de qualquer objeto ou jóias que seja perigoso ao adversário e a si, INCLUSIVE A ALIANÇA;
- Os Membros de Comissão Técnica podem usar bermudas, desde que tenham a identificação da equipe, nome ou escudo.
- Atletas que forem solicitados para deixar a quadra de jogo para reparar uniforme só poderão retornar após autorização do árbitro;
ÁRBITROS:
- Aos árbitros não serão permitidos o uso de relógios, pulseiras ou quaisquer tipos de jóias;
- O Árbitro Auxiliar deve estar sempre preparado para assumir a função de Principal, assim seja necessário;
- Os Árbitros devem usar as devidas sinalizações, conforme determinam as Regras.

CRONOMETRISTA E ANOTADOR
- Registrar corretamente o tempo da expulsão e informar, através da Ficha de Expulsão que deve estar com o Anotador, ao Técnico que teve seu atleta expulso, através da ficha de expulsão que deve estar com o Anotador, o tempo de jogo que sua equipe poderá se recompor, caso não sofra um gol antes de decorrer este tempo, sendo esta a ficha:
O jogador substituto poderá entrar na Quadra de Jogo quando o Cronômetro estiver marcando _____ minutos e _____ segundos para o término do _____ período.
- O Anotador deve antes de iniciar cada período da partida entregar a cada Técnico de equipe uma plaqueta de Pedido de Tempo, onde esta servirá para que estes a utilize na ocasião de solicitar seu Tempo, conforme abaixo:

Esta, indicada pela CBFS:
PEDIDO DE TEMPO TÉCNICO

ENCERRAMENTO DA PARTIDA EM CADA PERÍODO DE JOGO
- O Cronometrista, através de seu apito ou o som do placar eletrônico, é quem avisa que o tempo de jogo encerrou, porém quem encerra a partida é um dos Árbitros, mas deve-se observar as seguintes situações:
1) Se ocorrer uma infração, simultaneamente com o aviso do cronometrista, onde esta é para Tiro Livre Direto SEM DIREITO A FORMAÇÃO DE BARREIRA ou PENALIDADE MÁXIMA a partida só será encerrada após ser executada e concluída a trajetória da bola, que deve-se observar as seguintes conclusões:
a) o GOL for assinalado;
b) a Bola for chutada para fora;
c) A Bola for chutada fracamente, parar, o Goleiro defender ou sair da quadra de jogo;
d) o Goleiro realizar a defesa e a bola não adentrar a sua meta;
e) a Bola bater no(s) Poste(s), Travessão (ou vice-versa)  e NÃO adentrar a meta;
f) a Bola bater no(s) Poste(s), Travessão (ou vice-versa) e o GOL assinalado;
g) a Bola bater no(s) Poste(s), Travessão, no Goleiro (ou vice-versa) e NÃO adentrar a meta;
h) a Bola bater no(s) Poste(s), Travessão, no Goleiro (ou vice-versa) e o GOL assinalado;
i) se não ocorrer nenhuma infração que seja obrigatório de repetir o Tiro Livre;
j) no caso da Penalidade Máxima, nesta situação, não poderá haver o passe para que outro jogador venha a chutar a bola.
2) Se a bola chutada, simultaneamente com o aviso do cronometrista, a partida só será encerrada após observar as seguintes conclusões:
a) a Bola tocar em qualquer Jogador (exceto o Goleiro);
b) o GOL for assinalado;
c) a Bola for chutada para fora;
d) A Bola for chutada fracamente, parar, o Goleiro defender ou sair da quadra de jogo;
e) o Goleiro realizar a defesa e a bola não adentrar a sua meta;
f) a Bola bater no(s) Poste(s), Travessão (ou vice-versa)  e NÃO adentrar a meta;
g) a Bola bater no(s) Poste(s), Travessão (ou vice-versa) e o GOL assinalado;
h) a Bola bater no(s) Poste(s), Travessão, no Goleiro (ou vice-versa) e NÃO adentrar a meta;
i) a Bola bater no(s) Poste(s), Travessão, no Goleiro (ou vice-versa) e o GOL assinalado;
j) se ocorrer alguma infração por parte de atleta da equipe que desferiu o chute, paralisa-se a partida puni-se o infrator, se for o caso, e encerra a partida. Se for por parte de atleta da equipe adversária observa-se a conclusão da bola (vantagem) e em seguida puni-se o infrator, se for o caso, e encerra a partida. Mais uma inclusão neste item: Se na infração cometida for para Tiro Livre Direto, por parte de atleta da equipe adversária e esta estiver além da 5ª Falta Acumulativa, não observando a vantagem, assinala-se a infração, se for o caso puni o atleta infrator e determina a execução do Tiro Livre Direto sem Barreira ou a Penalidade Máxima

BOLA DE SAÍDA
- Não é válido o Gol quando o executor, da Bola de Saída, desfere o chute e a bola adentra DIRETAMENTE na meta adversária, sendo assim assinalado Arremesso de Meta a favor da equipe adversária.
AS REGRAS PARA O GOLEIRO OU GOLEIRO LINHA
NO ARREMESSO DE META:
O Goleiro após colocar a bola em jogo não poderá receber a bola de seus companheiros, em qualquer parte da quadra de jogo, só se a bola tocar antes em atleta adversário, não sendo atendidas estas exigências e o goleiro vir a tocar na bola será assinalado à infração, sendo esta para Tiro Livre INDIRETO, a ser executado no local onde o Goleiro toca na bola, exceto se o toque for dentro de sua Área Penal, que este deverá ser executado com a bola sobre a linha da área e no local mais próximo de onde ocorreu o toque.
NO ARREMESSO DE GOLEIRO:
O Goleiro após passar a bola para um de seus companheiros só poderá receber a bola de volta se o mesmo estiver na meia quadra ofensiva, onde ao receber e de posse da bola não poderá voltar a sua meia quadra defensiva, exceto se a bola vir a tocar em atleta adversário. Não atendendo as exigências desta regra, será assinalado um Tiro Livre INDIRETO, a ser executado no local onde o Goleiro toca na bola, exceto se o toque for dentro de sua Área Penal, que este deverá ser executado com a bola sobre a linha da área e no local mais próximo de onde ocorreu o toque.
NUMA REPOSIÇÃO DE BOLA, EXECUTADA PELO COMPANHEIRO DE EQUIPE (através de Tiro Lateral ou Canto/Tiro Livre Direto ou Indireto):
- REPOSIÇÃO EM SUA MEIA QUADRA DEFENSIVA:
O Goleiro poderá receber a bola uma única vez em sua meia quadra DEFENSIVA e após repassá-la para um dos seus companheiros, o Goleiro, só poderá voltar a tocar na bola estiver posicionado na meia quadra ofensiva e ao receber e ficar de posse da bola não poderá voltar a sua meia quadra DEFENSIVA, exceto se a bola tiver tocada em atleta adversário. Não atendendo as exigências desta regra, será assinalado um Tiro Livre INDIRETO, a ser executado no local onde o Goleiro toca na bola, exceto se o toque for dentro de sua Área Penal, que este deverá ser executado com a bola sobre a linha da área e no local mais próximo de onde ocorreu o toque.
- REPOSIÇÃO NA MEIA QUADRA OFENSIVA:
a) Segue as exigências conforme item anterior, no caso do Goleiro vir a receber a bola em sua meia quadra DEFENSIVA.
b) Agora, se a bola for passada para o Goleiro, estando este na meia quadra OFENSIVA será válida a participação do Goleiro, porque na quadra ofensiva o tempo de posse e toques na bola são livres e o mesmo, com a posse da bola, sem passar para nenhum de seus companheiros, poderá retornar a sua meia quadra defensiva por diversas vezes (vai-e-vem), desde que nestes seus retornos não ultrapasse os quatro segundos de posse da bola quando estiver em sua meia quadra DEFENSIVA, já que o Goleiro não recebeu a bola nesta parte da quadra. No entanto, o Goleiro após ter vindo a sua meia quadra DEFENSIVA, com a posse da bola, vir a repassar a bola para um de seus companheiros não poderá mais receber a bola em sua meia quadra DEFENSIVA, exceto se a bola tocar em atleta adversário. Não atendendo as exigências desta regra, será assinalado um Tiro Livre INDIRETO, a ser executado no local onde o Goleiro toca na bola, exceto se o toque for dentro de sua Área Penal, que este deverá ser executado com a bola sobre a linha da área e no local mais próximo de onde ocorreu o toque.
REPOSIÇÃO DE BOLA, EXECUTADA PELO GOLEIRO (através de Tiro Lateral ou Canto/Tiro Livre Direto ou Indireto):
- O Goleiro após executar qualquer reposição de bola em sua meia quadra DEFENSIVA só poderá receber a bola e tocá-la se este estiver posicionado na meia quadra OFENSIVA, exceto se a bola tocar antes em atleta adversário.
- O goleiro após executar qualquer reposição de bola em sua meia quadra OFENSIVA poderá receber a bola novamente, seja na quadra OFENSIVA (livre) ou DEFENSIVA, observando as situações conforme item “b)”, acima.
AÇÕES APLICADAS PELO ATLETA, ONDE É INFRAÇÃO QUANDO
 A BOLA SE ENCONTRA EM JOGO:
JOGAR COM IMPRUDÊNCIA: é jogar com falta de atenção contra o adversário, onde se deve ser assinalado à infração, porém não há a necessidade de aplicar cartão;
JOGADA TEMERÁRIA: é participar de uma jogada sem levar em conta o risco e conseqüências que poderá ocasionar contra seu adversário, onde se assinala a infração e aplica-se do cartão;
JOGAR COM FORÇA EXCESSIVA: é participar de uma jogada entrando de maneira agressiva sobre o adversário, onde este excesso poderá causar danos graves ao seu adversário, sendo infração e expulsão do infrator;
MÃO NA BOLA: é considerada quando o jogador faz um movimento VOLUNTÁRIO com sua(s) mão(s) ou braço(s) no intuito de interceptar, desviar ou mesmo em ter em seu poder a posse de bola, não permitindo, INTENCIONALMENTE, que a bola jogada pelo seu adversário tenha sua trajetória livre ou que utilize desta ação para obter vantagem ao seu favor ou para sua equipe.
PENALIDADE MÁXIMA

O Atleta que for executar a Penalidade Máxima, antes de chutar a bola, não poderá realizar a paradinha, caso contrário será repetido à execução e o atleta deve ser punido com cartão amarelo. Nesta nova execução poderá ser trocado o executor, desde que seja por um que esteja em jogo.
O executor ao invés de chutar diretamente a meta, poderá tocar a bola para que um de seus companheiros possa vir a chutar, no entanto a bola deve ser movimentada para frente ou diagonalmente para frente, devendo observar os quatro segundos de direito que dita a regra,  caso contrário paralisa-se e assinala Tiro Livre INDIRETO a favor da equipe adversária, a ser executado com a bola sobre a marca da Penalidade Máxima.
TIRO LATERAL
O Tiro Lateral para ser executado corretamente, o executor deve posicionar-se no local por onde a bola saiu, colocar a bola sobre a linha lateral ou no máximo a 25 cm. para fora da quadra de jogo, onde na ocasião da execução a bola deve estar imóvel ou poderá mover-se levemente, por conseqüência do piso. A bola estará em jogo assim que ela for movimentada, quando executada com a bola sobre a linha, ou quando tocar a linha lateral, quando esta for executada fora da quadra de jogo e no limite conforme determina a regra, devendo observar os quatro segundos de direito para a execução, caso contrário será revertido o tiro lateral a favor da equipe adversária.
TIRO DE CANTO
Se ocorrer do Tiro de Canto ser executado com a bola fora de seu quadrante o árbitro determina a repetição do tiro de canto e a contagem dos quatro segundos deve continuar de onde foi paralisado e ultrapassando este tempo o tiro de canto será revertido para Arremesso de Meta a favor da equipe adversária. 
DECISÃO POR PENALIDADES MÁXIMAS
a) Antes de se iniciar as execuções das Penalidades Máximas as equipes devem estar em números iguais de atletas;
b) Se ocorrer de uma equipe ter que reduzir seus atletas para que possa ficar em igualdade para as execuções, esta poderá optar em retirar seus Goleiros para as execuções, onde estes só participarão em defender as penalidades, enquanto a adversária utilizará todos os seus atletas na execução. Como exemplo:
- Equipe “A” tendo 12 atletas, sendo 02 deles Goleiros;
- Equipe “B” com 10 atletas, sendo 01 o Goleiro;
Conclusão: a equipe “A” retira os dois Goleiros da execução, mas estes podem defender suas metas, enquanto a equipe “B” terá que utilizar todos os 10, inclusive o seu Goleiro nas execuções, ISTO SE CASO AS PENALIDADES PASSAREM DAS 05 (CINCO) EXECUÇÕES EMPATADAS E CONTINUAREM AS EXECUÇÕES ALTERNADAS (um-a-um) EMPATADAS ATÉ CHEGAREM AOS 10 EXECUTORES OU MAIS.
c) As equipes podem alternar seus Goleiros, colocando cada um para defender cada penalidade máxima, como também pode optar em colocar um de seus jogadores para a função, no entanto este deve se equipar conforme determina a Regra;
d) Não existe a determinação dos quatro segundos para executar a penalidade máxima;
e) Caso ocorra do executor realizar a paradinha momentos antes de executar a penalidade máxima, esta deverá ser paralisada, o atleta deve ser advertido e uma nova execução deve ser realizada;
f) Cada execução se conclui quando:
- o GOL for assinalado;
- a Bola for chutada para fora;
- A Bola for chutada fracamente, parar, o Goleiro defender ou sair da quadra de jogo;
- o Goleiro realizar a defesa e a bola não adentrar a sua meta;
- a Bola bater no(s) Poste(s), Travessão (ou vice-versa) e NÃO adentrar a meta;
- a Bola bater no(s) Poste(s), Travessão (ou vice-versa) e o GOL assinalado;
- a Bola bater no(s) Poste(s), Travessão, no Goleiro (ou vice-versa) e NÃO adentrar a meta;
- a Bola bater no(s) Poste(s), Travessão, no Goleiro (ou vice-versa) e o GOL assinalado.Fonte: Texto gentilmente cedido por Antônio Carlos, ex-Oficial de Arbitragem da CBFS, pertencente ao quadro da Federação Pernambucana de Futsal.

About these ads